sábado, 2 de janeiro de 2016

Admiração.





Admiração

O que vejo?
Um mundo quadrado, sem canto nem reta,
Fragmentos de gente sem humanidade
Essa não é a hora certa,
Perdi a criatividade.
........................................................
Eu vi.
O humano ceifou o outro
Não há espelhos em toda parte
Há um pedaço de gente. Morto.
Se pudesse ver a outra face.
...........................................................
O que sinto?
Há um desnível, desumanidade,
Busco no âmago de cada um
Fagulhas da origem da fraternidade
Não vejo, não sinto, amor nenhum.
............................................................
O que espero?
A união das famílias
O aprendiz na escola
Político sem regalias
Rua sem Pedinte de esmola
Que a droga seja medicamento
Cadeia sem excremento
Extermínio à pedofilia
Casa cheia de fomento.
.......................................................
O que é?
Pessoa em construção
Humano em reflexão
Chuva de informação
Um mundo em oração.

Ana Cristina.
que me concedeu esta gentileza.
Obrigada pela parceria.