quarta-feira, 8 de março de 2017

A Celulose!!


A fada da sabedoria decretou que todos os seres humanos no mundo tivessem acesso às letras e as palavras. 
Mas a fada esqueceu que nem todos os humanos tem a mesma acessibilidade, tanto motora quanto material, então ela sabendo dos empecilhos resolveu tomar uma providência.
Pediu ajuda às borboletas. Para que elas espalhassem pó de sabedoria pela floresta. 
As árvores obedientemente absorveram o pó e o transformaram em algo que não sabiam o que era. 
Outras tiveram a função de se sacudirem em galhos, para que o pó de sabedoria chegasse até os homens na cidade.
Assim foi feito, o homem dotado de desejos e sonhos, adentraram o reino das árvores e extraíram delas a celulose para que se fizessem os papeis.
Outros embriagadas de pó até a alma tiveram a brilhante ideia de criar um código em alto relevo para que os cegos pudessem ler. Mas faltavam aqueles que não podiam escrever apenas ouvir e falar, então o pó da sabedoria mais uma vez beneficiou o humano com a inteligência para que ele criasse máquinas que pudessem falar.
Foram surgindo uns estabelecimentos onde as folhas de papel pesadas de letras fossem acomodadas em família, dando vida a um livro, criou-se a biblioteca.
As escolas puderam se servir deste benefício, o menino em casa pode ler mil estorinhas, os jornais puderam ser criados, as revistas com suas fotografias encantaram as mulheres mais que tudo e assim o mundo povoado de papel, pode ser lido e letrado em todos os sentidos.
Surgiram os poetas e os escritores, esses ficaram por último, pois quiseram absorver toda a história primeiro para só depois encantarem o mundo. 
Ana Cristina Costa
Imagem extraída do Google.









Nenhum comentário:

Postar um comentário